ILSE FENNER domingo, 15 de dezembro de 2013

Canto do meu jardim

'Em cada canto do jardim de nosso pensamento há uma semente de saudade pra reflorescer... '
Almany - Poeta do  Sol - 04/08/2012 em pensador.uol.com.br

ILSE FENNER quinta-feira, 17 de outubro de 2013

PRÉ

Na escola onde estudo tem várias crianças e adolescentes, eu já estou na fase dos adolescentes, bom, eu acho, porque eu ainda não sei se eu sou uma adolescente ou não.
Várias pessoas dizem que eu ainda tenho 12 anos e sou pré-adolescente. Já outras dizem que já sou uma adolescente completa. Eu não entendi isso! Se depois que eu completo 12 anos não sou mais uma criança, eu vou ser o que?  Uma adolescente,  acho que não, porque ainda sou muito nova para isso. E,  uma pré-adolescente também acho que não, porque a palavra “pré-adolescente”  tinha que ter um significado e nome diferente, pois assim significa antes da adolescência. Mas acontece que antes da adolescência eu era criança!!
É claro que entre criança e o adolescente tem uma fase que costumam chamar de pré-adolescência, mas várias pessoas dizem que essa fase não existe e outras dizem que existe, em qual vou acreditar?
Isso tudo está meio confuso, não é?! Até eu que estou escrevendo esse texto estou confusa! 
Texto de Isis Fenner de Oliveira
em abril 2013

ILSE FENNER sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Colagem de Isis Fenner de Oliveira

ILSE FENNER domingo, 7 de julho de 2013


VIDA DE ESTUDANTE                      
A nossa vida de estudante começa lá do início, no início mesmo, para ser mais exata, começamos a ser estudantes a partir da hora em que nascemos. Isso mesmo, quando nascemos, porque é a partir desse momento que começamos a aprender as primeiras coisas da vida, que vamos precisar a vida inteira. È nos primeiros aninhos que aprendemos a falar, andar, a ter noção de cada coisa que acontece no dia a dia, é nos primeiros anos que aprendemos a começar a ser independentes, como aprender a segurar a mamadeira sozinha, aprender a segurar a colher e levá-la até a boca. Como viu, é desde pequeninos que começamos a ser estudantes.
Com o tempo é preciso ir à escola, lembrar de entregar as tarefas de casa, lembrar de estudar para a prova, tirar notas boas e muito mais. É tanta coisa!
Mas ser estudante não é só estudar, é se divertir com os amigos, é ter amigos, é ter uma personalidade só sua dentro da escola, como a patricinha, populares, mais estudiosos, mais extrovertidos e etc.
Sendo estudante, o seu futuro é garantido, com o tempo você vai aprendendo mais e mais, até que um dia já está se formando e arrumando um emprego. Mas não é porque você arrumou um emprego, que você deixa de ser estudante. Nós estudamos a vida inteira, pois a cada dia de nossas vidas aprendemos algo diferente.
A cada dia de nossas vidas aprendemos a viver!
 Isis Fenner de Oliveira

ILSE FENNER terça-feira, 2 de julho de 2013



Uma coisa muito boa
Uma coisa muito ruim
mas, a vida é assim
Pode vir, confia em mim.

ILSE FENNER sexta-feira, 28 de junho de 2013

Olha só quem tá aqui
a lindinha da Bibi
Como ela é decente
é bonita, inteligente.
Rimas da Lara - maio 2013

ILSE FENNER segunda-feira, 24 de junho de 2013

Este gatinho é agora o novo favicon deste blog.

Acrílico sobre Tela
20x20cm


Pappel Amarelo segunda-feira, 20 de maio de 2013


antes da tempestade,  Itapoá em 2013
Você vendaval
Ou eu secando sem ar
Das duas uma


Iris Fenner Bertani

Pappel Amarelo domingo, 12 de maio de 2013


"O dia amanhece, a vida aparece, o mundo acontece e a gente agradece!!"
Eduardo Lago

Achei esta árvore maravilhosa e estas palavras de Eduardo Lago no blog de uma amiga muito querida, a Isabel Christina.

Pappel Amarelo domingo, 5 de maio de 2013

Se eu rezo?
Quando arregaço as mangas
E me ponho a manufaturar,
Tão pequeno ainda
Na minha capacidade humana,
Os meus sonhos
Tão distantes e impossíveis (sonhos que são) 
De os formatar,
Quem me ajudaria
Senão a mão inumana
De uma forma excelsa?
Fernando  Fenner

Pappel Amarelo segunda-feira, 29 de abril de 2013

Canto de Jardim - Itapoá/SC em abril 2013

jardim da minha amiga
todo mundo feliz
até a formiga
                                                          Paulo Leminski

Pappel Amarelo sábado, 13 de abril de 2013




Não é a árvore que abandona a flor, é a flor que abandona a árvore.


Alexandre Dumas em  O Conde de Monte Cristo, 
Trad. de André Telles e Rodrigo Lacerda, Zahar 2012, p. 748